Um monge taoísta

taoistpriest Um monge taoísta
Em uma alma absolutamente livre
De todos os pensamentos e emoções,
Nem mesmo o tigre encontra espaço
Para cravar suas garras afiadas.

A mesma brisa passa
Pelos pinheiros da montanha
E pelos carvalhos do vale;
Então, por que produzem notas diferentes?

Nenhum pensamento, nenhuma reflexão,
Vazio perfeito.
Porém, algo se move ali,
Seguindo seu próprio curso.

Os olhos a vêem,
Mas nenhuma mão pode alcançá-la –
A lua no riacho.

Nuvem e névoa
São transformações entre o céu e a terra.
Acima delas, brilham eternamente o Sol e a Lua.

A vitória é para aquele
Que, mesmo antes do combate,
Não pensa em si mesmo,
Obedecendo à não-mente da Grande Origem.

Um monge taoísta


Texto de abertura do livro “O Tao do Jeet Kune Do por Bruce Lee”

Não existe comentários

Interaja. Dê sua opinião ou tire sua dúvidas sobre o artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *